Antevisão: Mahokenshi

O Steam Next Fest foi uma das melhores inovações da Steam nos últimos anos. É fantástico poder jogar demonstrações dos jogos que iremos receber num futuro próximo e pessoalmente gosto mais de experimentar jogos desta forma do que em Acesso Antecipado. Uma demonstração bem pensada e polida é bem mais importante a criar antecipação do que jogar um jogo supostamente completo e cheio de bugs.

Um dos novos jogos a aparecer neste festival é Mahokenshi, um jogo de cartas e estratégia com palco num fundo fantástico de guerreiros samurais e a sua missão de proteger as terras celestiais. O jogo toma algumas liberdades com a mitologia japonesa e junta-a com alguns elementos do Japão feudal para criar um mundo realmente fascinante. A jogabilidade em si começa por ser uma combinação entre estratégia por turnos e um jogo de cartas coleccionáveis. A cada jogada, o jogador tem uma certa quantidade de energia que pode usar para mover e jogar cartas. As cartas permitem ao jogador realizar uma ação, que tanto pode ser atacar um inimigo ou acumular bónus defensivos por exemplo.

Neste momento o jogo é apenas uma demo, mas existem alguns pormenores que já conhecemos sobre o jogo final, como por exemplo que irão existir quatro casas diferentes que o jogador pode escolher, com cada uma a ter os seus pontos fortes e fracos. Na demo apenas temos a Casa de Rubi que tem como elemento o fogo e o foco na força e lacunas na área da defesa. Como em todos os jogos de cartas, o objetivo é tentar ter um deck equilibrado mas tal nunca é 100% possível e com a existência das casas aqui é muito difícil já que cada uma é muito boa numa coisa e normalmente menos boa em tudo o resto, com uma ou outra lacuna em específico.

Se todo o jogo tiver a atenção ao detalhe que esta pequena demo tem então temos aqui um jogo realmente especial. O jogo dá recompensas ao jogador baseadas na forma como completa uma quest por exemplo, o que além de dar valor de replay, também dá enorme liberdade aos jogadores. A arte é também fantástica e está cheia de pequenos detalhes visuais que contribuem para a jogabilidade de uma forma envolvente. As vilas, dojos e outros edifícios espalhados pelo mundo podem ser usados pelo jogador para se reforçar.

Mahokenshi parece neste momento ser um jogo que me vejo a gostar no lançamento final. A forma como mistura as suas duas mecânicas principais parece funcionar na perfeição e a atenção ao detalhe é aquilo que torna a experiência tão especial. Ainda há muito para provar e confirmar, mas parece estar no bom caminho.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster