Análise: Tunnel of Doom

Tunnel of Doom é um roguelike com vista top-down e jogabilidade bastante tradicional de dungeon crawler com alguns elementos de tower defense adicionados à mistura. Basicamente podemos “coleccionar” torres que podemos utilizar nas áreas do jogo antes de estas se encherem de inimigos. Não existe grande história no jogo além de que a mina que existe na cidade é perigosa e o marido da nossa personagem está lá perdido.

Em vez de se focar na história, os criadores de Tunnel of Doom focaram-se na jogabilidade e nesta mistura de tower defense e dungeon crawler com mecânicas roguelike. É interessante ver como estes elementos funcionam em conjunto, no entanto na prática não funciona propriamente bem. Tower Defense é um jogo que tem alguma dose de tentativa e erro mas essencialmente é sobre descobrir que combinação de torres funciona com certos inimigos, mas com as mecânicas roguelike de Tunnel of Doom a abordagem é diferente e não funciona muito bem.

O próprios criadores do jogo devem ter reconhecido que isto era um problema já que tornaram as torres do jogo mais versáteis do que é normal. Isto acaba por tornar cada jogo mais equilibrado, mas eliminou o elemento de estratégia que vem com jogos do género tower defense e isso torna escolher uma torre menos impactante do que seria de esperar.

Também existe uma boa dose de gestão de recursos. Cada torre exige recursos para disparar, assim como a construção de barreiras e armadilhas. Nunca parecemos ter recursos suficientes para lidar com os inimigos e isso seria mais ou menos de esperar já que este não é um tower defense puro e temos de lidar com alguns inimigos com ataques corpo a corpo. Infelizmente como o principal foco está nas armadilhas as armas acabam por parecer parentes pobres e se por uma lado devemos usar as duas coisas, por outro só uma parte parece ter tido a atenção necessária no desenvolvimento do jogo.

Também os inimigos parecem pouco originais. Raramente têm temas ou habilidades especiais, mas pelo menos são equilibrados. Os ambientes do jogo não são melhores. Os locais diferentes não alteram o fluxo do jogo ou o plano de fundo substancialmente. A realidade é que com estes problemas todos somados o jogo acaba por ser aborrecido e isso é talvez o pior que um jogo pode ser. Além disso têm uma série de bugs sérios que não ajudam em nada a minha opinião positiva do jogo.

Tunnel of Doom é um jogo bastante desapontante. O conceito é um pouco mal pensado já que mistura ideias que não funcionam em conjunto e tudo o resto é desinspirado. Desde os visuais ao design e musica, tudo aqui é um pouco fraco. Tunnel of Doom acaba por ser um jogo com ideias interessantes, mas além da execução ser má, nem sempre ideias interessantes são boas ideias.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster