Análise: Pokémon Legends: Arceus

Pouco depois de recebermos na Nintendo Switch o remake Pokémon Brilliant Diamond / Shinning Pearl, os jogadores da consola da Nintendo vão poder jogar uma nova experiência Pokémon. Se Pokémon Brilliant Diamond / Shinning Pearl era bastante bom naquilo que tentava ser, Pokémon Legends: Arceus supera todas as expectativas, tornando-se tanto um dos melhores jogos da série dos últimos anos como um dos melhores da série de sempre, assim como um dos melhores jogos do catálogo da Nintendo Switch.

Além de alguns jogos secundários, a fórmula Pokémon não tem sofrido grandes alterações. A sua estrutura não mudou com o tempo e o combate também se mantém essencialmente igual desde talvez o Pokémon Red / Blue. É também desde essa altura que os jogadores sonham em um dia percorrer um mundo Pokémon mais realista e aberto, algo que vimos mais ou menos em Pokémon: Sword / Shield, mas esse jogo também se enquadra mais como uma evolução da mesma fórmula e não uma revolução.

Pokémon Legends: Arceus torna-se facilmente o primeiro grande esforço da Game Freak em revolucionar a série, modernizando-a verdadeiramente, algo que já podia ter sido feito desde a geração da Wii ou pelo menos da Wii U. Não existem revoluções pacíficas e portanto irão sempre existir jogadores a preferir a experiência tradicional. Não sei até que ponto podemos olhar para Pokémon Legends: Arceus como um seguimento da linha principal da série ou se devemos olhar para ele como um jogo separado, mas seja qual for o lugar de Pokémon Legends: Arceus no franchise, uma coisa é certa, existem demasiadas coisas boas aqui para não levar uma mão cheia delas para o próximo jogo, venha ele quando vier.

Em Pokémon Legends: Arceus o jogador é enviado através do tempo pelo Deus Pokémon, Arceus. O jogador é lançado através de um portal para o passado. Ao contrário da maioria dos jogos da série, Pokémon Legends: Arceus tem como palco o Japão feudal e é difícil não nos deixarmos levar pela novidade de tudo isso. É realmente pena que Pokémon Legends: Arceus não seja um jogo mais bonito, já que tinha realmente espaço para brilhar. A Nintendo Switch é uma potência técnica, mas a pequena portátil da Nintendo já mostrou que é capaz de melhor. jogos como The Legend of Zelda: Breath of the Wild são a prova disso mesmo. Infelizmente Pokémon Legends: Arceus não apresenta boas texturas no ambiente e o mundo parece um pouco vazio e sem vida. No entanto no que toca aos Pokémon em si a história é outra, já que as criaturas coloridas movem-se e reagem de forma mais convincente de sempre.

Se visualmente o jogo não impressiona, não há como fugir a outro facto. Pokémon Legends: Arceus tem uma personalidade incrível. Longe das cidades e batalhas de ginásio e outros elementos standard da série como os movimentos especiais para eliminar obstáculo, Pokémon Legends: Arceus consegue reconstruir a série, ignorando alguns dos elementos que pareciam mais datados, mantendo tudo o que continua a funcionar bem e devolvendo um sentimento de aventura que a série não tinha há bastante tempo. Elementos como ter de enfraquecer os Pokémon para os capturar por exemplo, foram revistos para ser essêncialmente opcionais. Podemos na mesma enviar um Pokémon para a batalha para enfraquecer o alvo, mas podemos também ignorar o combate por completo se o objetivo é apenas capturar o Pokémon, lançando uma Pokébola na hora certa.

Cabe aos jogadores ajudar os pesquisadores a escrever a primeira edição do Pokédex. A exploração e batalhas estão unificados e o jogador pode explorar o mundo do jogo sem se preocupar muito. Tudo aqui parece novo e emocionante pela primeira vez desde há muito tempo na série. A criação das nossas próprias Pokébolas é algo que já vimos no jogo anterior, mas aparece ainda melhor agora e o jogo apresenta uma série de outras novidades como a forma como perseguição aos Pokémon selvagens funciona em tempo real. Também graças ao cenário da era feudal, as metrópoles gigantescas dos jogos anteriores desapareceram e foram substituidas por pitorescas aldeias que apenas pecam pela baixa qualidade visual de algumas texturas. No entanto é nestas aldeias que o jogo mais brilha com estes centros a oferecer uma experiência calma e refrescante.

À medida que avançamos no jogo e descobrimos novas regiões, vamos cada vez sentindo mais vontade de explorar. Apesar de não ser o jogo mais impressionante visualmente, há muito para apreciar e ocasionalmente vamos encontrar pokémons enormes e é sempre fantastico poder montar um pokémon e explorar o mundo servagem recheado de criaturas de um Japão feudal. Enquanto que na maioria dos jogos Pokémon apenas vemos pequenos modelos, aqui temos a noção da escala de algumas destas criaturas e isso é uma experiencia nova e imponente.

Pokémon Legends: Arceus consegue recapturar o sentimento de aventura que parecia perdido na série. É realmente pena que não seja um jogo mais impressionante visualmente, já que havia aqui espaço para isso. No entanto há tanta coisa boa em Pokémon Legends: Arceus e sobretudo nota-se que é uma direcção verdadeiramente refrescante para a série.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster