Antevisão: Kukoos – Lost Pets

Os jogos de plataformas mais clássicos, do género Super Mario Galaxy por exemplo, não aparecem todos os dias. Ao contrário daquilo que acontecia na era da PlayStation 2 por exemplo, o género não goza dos mesmos níveis de popularidade. Mas quando um jogo do género, bem desenhado, aparece, a experiência é normalmente fantástica. No melhor que o género tem para oferecer, a sensação ao jogar pode ser realmente fantástica, com os níveis a darem-se a conhecer de formas inteligentes. Apesar de Kukoos – Lost Pets se encontrar ainda em acesso antecipado, já contém muitos dos elementos que fazem um bom jogo do género.

As personagens cartoon de Kukoos – Lost Pets possuem habilidades especiais que lhes permitem trabalhar cooperativamente. Pelo caminho temos alguns puzzles que não irão nunca ser muito complicados. Kukoos – Lost Pets não causa neste momento uma boa primeira impressão. O jogo ainda tem três a quatro meses de desenvolvimento por fazer e neste momento a escrita é bastante pobre, algo que se nota principalmente nas cutscenes. O humor tenta ser infantil, mas é um humor que tenho muitas dúvidas de que até as crianças achem piada. O tutorial sugere uma competição entre diferentes Kukoos e os seus animais de estimação pessoais. Num ambiente de circo e cores brilhantes, visualmente o jogo parece-se bastante com Fall Guys.

A narrativa seria um problema menor se a ação de Kukoos fosse melhor, Infelizmente o jogo também não é muito divertido. O primeiro mundo do jogo coloca-nos em espaços escuros com um animal de estimação que pode iluminar o espaço à nossa volta. Ocasionalmente, temos de usar o nosso companheiro para girar partes do ambiente para completar um circuito de luz azul brilhante. Temos também uma habilidade secundária que permite emitir um flash ofuscante, temporariamente atordoando inimigos. Logo aqui começam os problemas com o jogo. Saltar em áreas escuras é frustrante, pois não conseguimos ver elevações ou inimigos.

Neste momento a campanha de Kukoos – Lost Pets é composta por vinte níveis. O segundo mundo oferece plataformas implantáveis e um acessório oscilante, adicionando uma dose de verticalidade ao jogo. Mais tarde recebemos também um chapéu de caranguejo que pode recolher e lançar projécteis. Cada um destes itens tens vantagens, mas também desvantagens, como o efeito secundário deste chapéu de apanhar balas inimigas ou derrubar uma plataforma.

Visualmente Kukoos – Lost Pets é bastante agradável. As suas cavernas sombrias com estalactites e cenários coloridos formam um contraste interessante. Infelizmente a outra componente da apresentação, o som, deixa muito a desejar. É mais um exemplo da inconsistência do jogo. Existem aspetos muito bons aqui, mas outros que ficam muito abaixo. Ainda existe tempo para equilibrar os vários aspetos do jogo e criar uma experiência mais uniforme e melhor.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster