Análise: Gran Turismo 7

Gran Turismo 7 é um verdadeiro regresso ao sucesso da série de condução mais popular da PlayStation. O simulador de condução nunca perdeu verdadeiramente o fôlego, mas algumas das entradas anteriores pareciam ficar aquém daquilo que estávamos a ver da série Forza e portanto era preciso fazer mais e melhor para que Gran Turismo continuasse a mostrar porque foi durante muito tempo o rei dos simuladores.

Aquilo que salta logo à vista é a apresentação. Gran Turismo 7 tem um grafismo fantástico e toda a apresentação é no geral de tirar o fôlego. A jogabilidade também está no melhor estado em que esteve em muito tempo. É fácil de pegar num carro e correr, mas dominar o jogo continua tão desafiante como sempre. Além da Polyphony ter voltado a colocar a série no mapa, a verdade é que depois desta entrada na série, são as outras, como Forza, que tem de recuperar terreno.

Gran Turirsmo 7 vem também carregado de conteúdo. As pistas são muitas e os carros dão para todos os gostos, com uma seleção à escolha invejável. Existem também mais e novos modos de jogo, assim como novas mecânicas de progressão que prometem manter o jogo interessante durante os próximos meses e até anos. A condução simplesmente sublime e uma das mais fieis representações da condução automóvel até à data. Cada carro oferecer também uma experiência diferente e não basta dominar o jogo aqui, cada carro vai requerer habituação e abordagens diferentes.

Na PlayStation 5 o jogo ganha ainda mais destaque graças às funcionalidades do DualSense. Obviamente que a melhor forma de jogar um jogo de condução é com um volante, mas o feedback háptico do DualSense oferece uma experiência fantástica para quem quiser jogar com um comando. Podemos sentir todos os pormenores da estrada, as subidas e descidas das mudanças e até os limpa para-brisas a funcionar. A imersão é fenomenal e um exemplo de como o bom uso do DualSense é importante.

Como referi acima, existem muitos veículos para experimentar e o jogo faz um bom trabalho a nos forçar a testar outros veículos. Para isso Gran Turismo 7 usa os seus requisitos de corrida e isso não significa apenas que vamos jogar com muitos carros diferentes, mas também dominar vários carros já que ter sucesso é crucial. Quem já jogou um Gran Turismo sabe do que estou a falar, mas basicamente podem estar obrigados a jogar com carros de uma certa marca, potência, categoria ou até a um carro especifico ou um determinado conjunto de pneus. Comprar novas peças torna-se caro, mas também estão sempre à distância de uma ou duas vitórias.

A maior parte do modo carreira a solo é passado no Circuito Mundial, onde encontramos as pistas, eventos e campeonatos em três continentes. Existem muitas pistas para correr em cada região, e cada uma contém várias variantes. A variedade de pistas presentes é também invejável e são todas elas recriações fantásticas dos circuitos mundiais. Uma novidade é Café que apresenta uma série objetivos aos jogadores, como por exemplo colecionar uma série de carros. O Café ajuda-nos a ter um objetivo e guia-nos para experimentar outros tipos de corridas e carros.

De volta está o centro de licenças onde os jogadores irão sofrer para conseguir bons resultados. Este modo é notório por ser difícil e Gran Turismo 7 não o tornou de todo mais acessível. Conseguir a pontuação de ouro é muito complicado, mas as recompensas valem bem a pena. Existe também um modo de missão onde temos de cumprir objetivos mais exóticos.

Fora destes modos que são verdadeiro o “core” do jogo existem as lojas de carros usados, o modo Music Rally onde podemos conduzir até a música acabar e os modos online. O principal modo online é o modo Sport, onde iremos progredir através dos rankings. O ranking do piloto aumenta à medida que terminamos corridas consistentemente em posições altas, mas também é importante manter o desportivismo. Se por exemplo estiverem constantemente a bater contra os adversários irão ser penalizados. Não é um sistema perfeito já que por vezes somos penalizados quando um adversário bate contra o nosso carro, mas na grande maioria das vezes é um sistema vantajoso para o jogo.

Gran Turismo 7 é simplesmente fantástico. É um dos jogos mais bonitos da PlayStation 5 e é bonito para onde quer que se olhe. Podemos escolher vários modos visuais que podem melhorar a performance ou o aspeto do jogo, mas nenhum deixa o jogo feio ou a correr de forma pobre, por isso tratam-se essencialmente de pequenos ajustes que dão ênfase a um aspeto do jogo. O jogo corre de forma super suave qualquer que seja o modo escolhido. As condições climáticas dinâmicas e um ciclo dia/noite também adicionam uma pitada de realismo e imprevisibilidade às corridas. Podemos ter uma prova que começa de dia e termina de noite por exemplo, com um belo pôr do sol a marcar presença durante a corrida.

Sejam vocês veteranos ou queiram experimentar um Gran Turismo pela primeira vez, Gran Turismo 7 irá ser perfeito. É talvez o melhor jogo da série até à data e sem dúvida o melhor dos últimos anos, visualmente fantástico e com uma banda sonora soberba.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster