Antevisão: Achilles: Legends Untold

Já aqui falámos de Achilles: Legends Untold, um jogo que para mim pareceu aparecer do nada mas me deixou entusiasmado com o trailer e algumas imagens e impressionou depois de jogar o conteúdo disponível na altura. Desde essa altura o jogo apenas se tornou melhor. Normalmente apenas faço um artigo durante a fase de acesso antecipado, mas o progreso do jogo foi considerável e podemos voltar a olhar para o jogo, apesar de ainda não estar finalizado e continuar em acesso antecipado.

Achilles: Legends Untold é um RPG de ação com elementos dos jogos souls e desenvolvido pela Dark Point Games. Aqui jogamos como Aquiles, o guerreiro da mitologia grega e considerado um dos melhores do exército grego. Aquiles está no meio de uma guerra de séculos entre Hades e Ares, e é enviado para matar Phobos, filho de Ares. A história é o normal de um conto de contornos mitológicos e não é propriamente essencial. Não é horrível ao ponto de aconselhar simplesmente ignorar tudo, mas se por não prestarem atenção aqui e ali não irão ter grandes problemas. O foco do jogo é o combate e exploração. O combate é viciante e difícil, exigindo paciência para derrubar até os inimigos mais comuns.

Simplesmente martelar a tecla de ataque não funciona aqui. A resistência está diretamente ligada aos nossos ataques, criando momentos onde por atacarmos demasiado ficamos expostos. Achilles: Legends Untold pune o jogador por usar um combo num inimigo preparado para atacar porque assim que o combo terminar ficamos à mercê do ataque inimigo. Temos também uma habilidade de arremesso de escudo e que é útil para manter alguma distância dos inimigos. Este jogo consegue equilibrar o ataque e a defesa de forma a que ao mesmo tempo que infligimos muito dano e parecemos realmente poderosos, também parecemos frágeis, já que os inimigos parecerem infligir praticamente tanto dano como os inimigos mais fortes.

Um dos problemas do jogo e que já me tinha deixado algumas más impressões na versão que analisei antes é a sua dificuldade. O jogo é difícil, mas parte do problema e aquilo que o torna mais desequilibrado é a falta de santuários de Hades. Estes santuários ocupam a mesma função neste jogo que as fogueiras em outros jogos Souls, mas aqui são mais escassos. Outro problema é que as habilidades do jogo são muito caras, comprometendo a velocidade da progressão, dando a impressão que a nossa personagem não evoluiu.

As lutas contra bosses são assustadoras e desgastantes. Enquanto que na maioria dos jogos do género estas batalhas são épicas e momentos de ação frenética, aqui apesar de não deixarem de ser épicas, são batalhas onde temos de manter níveis de atenção tremendos. Existem algumas destas batalhas onde quase todo o tempo é gasto a evitar ataques, o que faz com que na sua essência Achilles: Legends Untold pareça quase um jogo Souls. A gestão de armas, melhorias de equipamentos e a adição de uma árvore de habilidades mais comum diminuem a complexidade relativamente a um Souls, mas existem bem mais elementos que os unem do que os separam. Achilles: Legends Untold oferece muitos caminhos fora do comum que nos oferecem recompensas e outros itens em troca do tempo que gastamos em exploração e aventuras não principais.

Semelhante a outros jogos do tipo Souls as almas têm uma capacidade limitada, o que torna a morte ainda mais brutal. Os Shrines não são tão frequentes como em outros jogos do tipo Souls e portanto sempre que temos uma boa quantidade vamos ficando mais nervosos, como se transportássemos uma carga preciosa. A exploração é empolgante, dado o fato de que há muitos recursos úteis disponíveis, bem como o fato de que as áreas serem variadas e muito bonitas. Infelizmente, Achilles: Legends Untold não é perfeito. O combate é pesado e emocionante, mas tem vários problemas neste momento em coisas como as hitboxes dos inimigos e existem questões de equilíbrio que acredito precisarem de ajustes. As almas é algo que me incomoda particularmente, já que parece que perdemos demasiado quando morremos. Não existem Shrines suficientes e parece que recebemos sempre poucas dos inimigos que derrotamos.

Achilles: Legends Untold não deixa de ser um jogo promissor que traz algumas ideias interessantes ao género, sendo um jogo que consegue equilibrar mecânicas de vários géneros diferentes. Desde a versão anterior vimos algumas novidades, muitos problemas foram corrigidos e outros elementos foram simplesmente alterados. Um destes foi o tutorial do jogo que foi completamente refeito. O combate continua ligeiramente lento e algumas componentes do jogo continuam a parecer desajeitados, mostrando o baixo orçamento que a maioria dos elementos do jogo consegue esconder.

Achilles: Legends Untold está cada vez melhor e apesar de alguns problemas se manterem, ainda existe tempo e espaço para melhorar estes aspetos. Esta versão deve estar muito mais próxima do resultado final e com alguns ajustes o jogo pode realmente ter o sucesso que merece, no entanto espero que a Dark Point Games continue a fazer os pequenos ajustes que o jogo precisa em vez de simplesmente saltar para o próximo projeto quando a versão final do jogo fôr lançada.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster