Análise: Squish

Squish é um party game ideal para a época que se aproxima. A jogabilidade é rápida, baseando-se em plataformas e podemos jogar localmente ou online com outros três jogadores.Existem vários modos de jogo para 2 ou 4 jogadores, mas todos eles são simples e baseiam-se nas mesmas mecânicas de jogo.

Em Squish o jogador junta-se a uma rave subterrânea de mortos-vivos cheios de neon e pegajosos e irá jogar até que tudo se comece a desmoronar. O objetivo é esmagar os seus oponentes para ser o último vivo, ou morto vivo neste caso. Os modos de jogo são Classic Crypt , na qual temos de evitar os destroços que caem, Crystal Caves que nos faz lutar num local mais colorido, onde a água é o inimigo, Space Rave que leva a festa para um ambiente de baixa gravidade e Treasure Grab onde temos de partir baús de tesouro para recolher moedas.

Existe um último modo chamado Gooby Gobble que torna possível jogar Squish a solo. Todos os modos que referi acima precisam de outros jogadores para funcionar, mas Gooby Gobble pode ser jogado a solo e nele temos de ser rápidos e recolher blocos de gelatina para dar aos Gooby e mantê-los contentes e pontuar. É um modo onde o objetivo é atingir a pontuação mais alta possível e nada mais além disso.

Além dos modos de jogo existem algumas opções de personalização da nossa personagem, mas além disso não há muito mais para referir. O jogo é realmente simples e não parece ter a profundidade de jogos como Overcooked. Não posso deixar de comparar este tipo de jogos a um verdadeiro clássico moderno como Overcooked e a realidade é que tendo em conta o preço, pedia-se bastante mais a Squish. É divertido, mas torna-se repetitivo bastante cedo e a não ser que tenham alguns amigos com quem jogar, o único modo que podemos jogar a solo sabe mesmo a pouco.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster