Análise: Sackboy: A Big Adventure

Sackboy: A Big Adventure já por aqui passou no seu lançamento original. Podem relembrar o regresso de Sackboy aqui. Sackboy: A Big Adventure chega agora também ao PC, seguindo o excelente percurso que os exclusivos da Sony têm feito nesta plataforma. Infelizmente, Sackboy: A Big Adventure acaba por ser uma espécie de parente pobre no que toca a estes ports, contando com alguns problemas que nenhum dos outros jogos sofreram, como o pobre estado em que o jogo corre na Steam Deck.

Não ser jogável na Steam Deck não é propriamente o fim do mundo e não é um requisito obrigatório para um jogo ser bom. Por outro lado os restantes jogos lançados até agora pela Sony no PC correram bastante bem, mas isto é algo que facilmente vejo a aser corrigido num patch. Este é um facto que estou a realçar tanto porque o Sackboy: A Big Adventure foi na sua primeira vida na PlayStation um jogo bastante divertido de jogar e teria na consola da Valve a casa perfeita.

Não foi entrar em grande detalhe sobre o jogo em si, para isso podem ler a análise original. Para todos os efeitos o jogo não mudou e continua a ser o excelente jogo de plataformas que jogámos no lançamento da PlayStation 5. Dentro do género não posso dizer que tenha gostado de Sackboy: A Big Adventure como de Ratchet & Clank Rift Apart, mas quem procura uma experiência mais “Mario” irá encontrar muito para gostar aqui. Aqui é no entanto a versão PlayStation, já que no PC os problemas técnicos são vários neste momento.

Se jogarem num PC bem equipado com uma placa gráfica de última geração e um disco rápido que corra através dos carregamentos de texturas, então não irão ter grandes problemas aqui. Os problemas vêm do hardware que a maioria dos jogadores tem. Um PC mediano vai ter dificuldades em atingir os 60fps e a Steam Deck apresenta problemas sempre que um novo asset é carregado pela primeira vez. Muitos jogos já mostraram que a Steam Deck tem alguns problemas enquanto gera uma espécie de “cache” que precisa para os jogos correrem bem, mas Sackboy: A Big Adventure leva este problema a um extremo.

Quando tudo corre bem e Sackboy: A Big Adventure se apresenta ao nível do lançamento original, o jogo mostra novamente porque devia ter vendido muito mais do que aquilo que vendeu. A minha opinião do jogo foi mais favorável do que a da maioria no lançamento original e mantenho a minha opinião. Existem muitas razões que fazem deste jogo muito mais original do que lhe dão crédito. A forma como os níveis se transformam, as formas originais como temos de abordar cada boss e a profundidade da jogabilidade fazem de Sackboy: A Big Adventure um jogo que continuo a recomendar.

Não quero com isto dizer que o jogo se encontre no melhor estado no PC, mas acredito verdadeiramente que o jogo se irá aproximar da versão PlayStation 5 daqui a algum tempo, nem há razão para que isso não aconteça. Dá mesma forma acredito que será um jogo fabuloso na Steam Deck, mas isto novamente é uma promessa e não a realidade neste momento, mas é também o meu desejo, já que Sackboy: A Big Adventure precisa de chegar a mais jogadores e merece o mérito que nem todos lhe dão

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster