Análise: Arctictopia

Arctictopia é um jogo de puzzles com o pano de fundo do árctico. O jogador controla um urso polar que se separa da sua cria. O jogo tem uma mensagem ambientalista, com o gelo a derreter e a separar os dois ursos, cabendo ao jogador resolver um puzzle para unir os dois novamente. O jogo é bastante relaxante e cada nível tende a ser relativamente simples.

Desenvolvido pela Gamtropy de Taiwan, este é o terceiro jogo *topia, com Desertopia e Forestopia a serem lançados antes. Este jogo é realmente simples e acredito que já jogaram algo muito semelhante a Arctictopia. Basicamente controlamos o urso com as setas e ele pode mover-se na horizontal e vertical, com o urso a mover-se até encontrar uma barreira, ou o bloco onde ele se encontra simplesmente derreter.

Os níveis envolvem chegar à cria de urso com um bloco que aguente até lá e se possível apanhar outros animais pelo caminho. À medida que os níveis progridem, haverá personagens adicionais adicionados. Focas, baleias raposas do ártico e papagaios-do-mar. Quando essas personagens aparecem, podemos apanhá-las antes de conectar os ursos. Para obter um nível “perfeito” todos os animais precisam de ser recolhidos. Se o jogo consegue ser bastante acessível, conseguir um nível “perfeito” pode ser desafiante.

Alguns dos níveis são bastante diretos e fáceis, enquanto outros exigem algumas tentativas e algum pensamento criativo. À medida que os níveis progridem também são introduzidos mais perigos. Existem 150 níveis no jogo, o que lhe dá uma duração de aproximadamente 8 horas de jogo, dependendo da facilidade com que consigam ultrapassar os níveis mais desafiantes. O jogo contém um sistema de dicas, mas não é muito útil já que apenas apresenta o número de movimentos que um bloco tem disponíveis, mas isso é algo que podemos ver no grafismo do jogo até.

Falando de grafismo, Arctictopia é simples, mas adorável. Não é um jogo muito colorido nem tem visuais muito definidos, no entanto tem algum charme. A inspiração visuais são os visuais dos livros infantis. Existem várias cutscenes curtas do tipo banda desenhada à medida que progredimos nos níveis que introduzem novos perigos e personagens. A música é calma e agradável, mas longe de ser memorável.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster