Análise: Shin Megami Tensei V

A série Shin Megami Tensei é uma das séries de RPGs mais populares de sempre. A série deu origem também a alguns spin offs, sendo o mais popular a saga Persona, que neste momento é até talvez mais popular no ocidente do que a série Shin Megami Tensei principal. Shin Megami Tensei V esteve muito tempo para aparecer, com o último jogo da série a ter já oito anos, tendo sido lançado para a 3DS e se falarmos de um jogo para uma consola de sala então temos de recuar dez anos. Tendo em conta que o jogo foi anunciado praticamente logo a seguir ao lançamento da Nintendo Switch então podem ver que estamos à muito tempo à espera deste quinto capítulo.

Os fãs da série podem ficar descansados pelo menos num aspeto, Shin Megami Tensei V é o melhor lançamento até agora, continuando os temas pesados dos seus antecessores. Tudo começa de forma simples e normal, com a nossa personagem num dia de escola normal, mas um anúncio a mandar todos os alunos para casa marca o tom para o início dos acontecimentos. Algumas pessoas têm desaparecido e há rumores de ataques violentos por todo Tóquio, mas ninguém parece ter uma ideia clara do que exatamente está a acontecer. Por fim Tóquio basicamente desaparece.

Onde antes era Tóquio agora existe uma paisagem completamente infernal varrida pela areia, repleta de ruínas dos antigos arranha-céus e ruas de Tóquio. Espalhadas pela desolada cidade estão agora estranhas criaturas demoníacas e angelicais. A solidão da nossa personagem acaba quando aparece Aogami, um ser que se funde com a nossa personagem e o transforma em algo chamado Nahobino e revigorado com este novo poder, a nossa personagem começa uma jornada para descobrir o que exatamente aconteceu.

A história de Shin Megami Tensei sempre foi essencialmente uma do bem contra o mal, anjos contra demónios, mas este quinto capítulo tem mais nuances e a história é mais elaborada. Os temas continuam essencialmente os mesmos, mas nem tudo é branco ou preto, havendo algum cinza agora e se há um aspeto do jogo a destacar é realmente a história em si. Se procuram algo sobre relações entre personagens e personagens secundárias muito elaboradas, Shin Megami Tensei V fica longe de Persona 4 por exemplo, mas em termos de história geral, Shin Megami Tensei V é talvez o melhor da série, incluindo spin offs.

O que disse acima pode passar a ideia de que as personagens não têm dimensão, mas isso não é bem verdade. Estão longe de ter a profundidade que encontramos em outros jogos, mas existem personagens interessantes aqui. Aliás, se nos focarmos nas personagens, Shin Megami Tensei V é de longe o jogo da série com mais desenvolvimento das personagens e é só quando o comparamos com Persona 4 por exemplo que realmente vemos que podia ser ligeiramente melhor neste aspeto.

Em termos de mecânicas de jogo, Shin Megami Tensei V é um dungeon crawler puro. É um jogo bastante linear onde cada um dos mapas que exploramos estão dispostos de uma forma simples. Existem no entanto vários caminhos secundários e áreas para explorar e o jogador é recompensado por o fazer. Mas o facto de o jogador nunca ter dúvidas para onde deve ir irá agradar a uns e desagradar a outros tantos. A exploração é auxiliada por pequenas bolas de energia espalhadas pela paisagem e que repõe coisas como energia ou saúde ao passar por cima delas. Ao explorar o mundo do jogo descobrimos bastantes coisas que nos ajudam a construir melhor as nossas personagens.

Existem baús com boas recompensas, missões secundárias e pequenas criaturas chamadas Miman. As missões secundárias são geralmente oferecidas por demónios e fornecem tarefas simples de busca ou combates contra inimigos poderosos. Existem 200 Miman para encontrar ao longo de todo o jogo, e todos eles estão conectados a uma missão paralela. Cada Miman dá-nos um pouco de Glória e atingir certos marcos dá-nos alguns presentes especiais. Espalhados pelo mundo, existem portais azuis que funcionam como um balcão para tudo o que possamos precisa. Podemos usar estes portais para viajar rapidamente, guardar o jogo, curar o grupo e comprar produtos . Dado que o combate é desafiante, estas opções tornam tudo ligeiramente mais suportável.

O combate em si segue essencialmente as mesmas regras dos jogos anteriores. É um combate direto por turnos onde podemos ter um grupo ativo de Nahobino e até três outros demónios, e cada membro do grupo recebe uma ação por turno, mas podemos tentar conectar ataques, conseguir ataques críticos e explorar fraquesas ambientais. Usar inteligentemente este sistema a nosso favor significa que podemos eliminar efetivamente os encontros com inimigos comuns em um turno. Todos no nosso grupo têm as suas próprias fraquezas elementares, e os inimigos podem ganhar ações extras se as aproveitarem, da mesma forma que nós. É um sistema que equilibra bem o risco e recompensa e única desvantagem real com este sistema é que se pode se tornar um pouco repetitivo.

Novo na série é o recurso Magatsuhi Gauge que funciona como um bom meio de virar as batalhas a nosso favor. Este medidor enche-se um pouco ao fazer ações específicas e uma vez cheio permite libertar habilidades poderosas. Cada personagem e demónio tem habilidades diferentes que podem usar e sempre que usamos uma a batalha inclina-se um pouco a nosso favor, até porque lançar uma habilidade destas não custa uma ação. Pegando um pouco emprestado da última entrada da série, Shin Megami Tensei V usa um novo sistema chamado Apoteose para guiar o crescimento do nosso Nahobino. Por um lado, esta é agora a principal forma de lhe dar novas habilidades, já que ele não as aprende com os demónios. Em vez disso recolhemos Essências de demónios ao nivelá-los e cada Essência atua como um pequeno pacote de habilidades.

Em termos de apresentação este é o jogo com melhor aspeto da série. Muito sinceramente isso por si não é impressionante dado tempo a que saiu a entrada anterior, mas mesmo comparando com outros jogos do género na Switch à muita coisa impressionante aqui e isso nota-se ligeiramente na performance que podia ser um pouco melhor. Se visualmente o jogo é bom, em termos audio não fica atrás. A música do jogo é fantástica e memorável e ajuda a tornar este o jogo melhor jogo da série também nesse aspeto.

Shin Megami Tensei V é uma verdadeira obra-prima, cumprindo tudo a que propõe tanto dentro do género, como na sua responsabilidade na série. Praticamente todos os elementos novos funcionam e acrescentam algo positivo e útil e são fãs de RPGs e especialmente da série Shin Megami, têm aqui um jogo obrigatório na vossa Nintendo Switch.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster