Análise: A Musical Story

A Musical Story é um jogo rítmico que tenta contar uma história através da música. O jogo coloca o jogador a explorar as memórias de Gabriel, um jovem que tenta lidar com aquilo que se passa na sua vida. Quando o jogo começa, Gabriel está numa cama de hospital, mas rapidamente o jogo nos transporta para o passado, numa altura em que a sua banda está a começar. Durante a história do jogo vamos conhecer Gabriel, as suas amizades, paixões, as suas lutas com o vício e sobretudo a sua paixão pela música.

Com forte inspiração na música dos anos 70, existe forte inspiração em bandas como Pink Floyd e outros artistas rock como Jimi Hendrix. Os fãs de rock progressivo e psicandélico vão simplesmente adorar a viagem que o jogo nos propõe e cada capítulo flui de forma brilhante graças particularmente à musica do jogo.Em termos de jogabilidade, A Musical Story é único em relação a todos os outros jogos de ritmo. Não há barra de progresso ou medidores de pontos. É uma abordagem discreta que faz com que o jogo pareça tão distinto. A Musical Story é o jogador, a música e um indicador de qual tecla pressionar. A quantidade de teclas que precisamos também é bem menor já que jogamos essencialmente com dois botões, L e R.

Obviamente que o jogo não é tão restritivo ao ponto de nos obrigar a jogar dessa forma. Podemos remapear as teclas do jogo já que essencialmente o jogo apenas nos mostra círculos com uma seta apontando para a esquerda ou para a direita para destacar qual botão pressionar. Cada círculo significa uma batida, nota ou outro elemento musical e o jogo apenas nos pede para escolher e exige que acertemos em cada um perfeitamente para progredir na história. O nosso nível de habilidade é inteiramente baseado no nosso próprio ritmo e capacidade de sentir a música. Muitos outros jogos do género fazem tanta questão de imitar a realidade que se esquecem que são essencialmente jogos de acertar em botões no tempo certo e é refrescante que um jogo tenha optado por uma abordagem tão diferente.

Mesmo que o jogo pareça simples, existe um modo de assistência que podemos ativar se tivermos dificuldade em acertar no ritmo certo. Este modo inclui um indicador que nos ajuda a saber quando pressionar os botões. O estilo de arte e as cores fortes fazem com que A Musical Story tenha um visual tão distinto como a sua jogabilidade. Cada imagem e local que vemos no jogo e jogamos é feito com um propósito, fornecendo uma visão da história de Gabriel e é esta união de jogo de ritmo e história forte que nunca pensei ver e especialmente que funcionasse tão bem.

Se A Musical Story tem um defeito é a sua duração. O jogo é realmente curto e uma coleção de músicas razoável e de qualidade elevada. Para um jogo indie é louvável, mas se compararmos com outros jogos do género pode parecer pouco. Além disso como o jogo está assente na narrativa, existem menos razões para repetir tudo de novo.Mas a qualidade está longe de estar em causa e A Musical Story foi das melhores experiências do género que joguei.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster