Análise: Rainbow Laser Disco Dungeon

No longínquo ano de 2084 a terra é dominado por robôs malvados de outra dimensão. O seu plano diabólico envolve banir a música e a dança. Felizmente existe a comunidade underground que mantém a música viva. Existe apenas uma maneira de parar as máquinas perigosas com o recém-desenvolvido Rainbow Laser do Dr. Dysko. Infelizmente ele foi sequestrado antes de completar esta excelente arma, cabendo ao jogador entrar no Rainbow Laser Disco Dungeon para esmagar alguns robôs e salvar a única esperança da música e dança.

Esta descrição pouco nos diz sobre o que é Ranbow Laser Disco Dungeon. Essencialmente este é um twin shooter onde começamos numa sala vazia com as armas iniciais e a partir daí, iremos explorar a masmorra gerada proceduralmente em busca do Dr. Dysco e da saída. Usando o analógico esquerdo para mover a personagem e o direito para disparar as armas o jogador é desafiado por muitas salas desafiadoras, onde terá que destruir um ataque de robôs ou recolher uma quantidade específica de chaves para prosseguir, sendo pontuado com base na rapidez com que completa a sala e pela quantidade de dano que sofre. Com o tempo temos a oportunidade de recolher mais armas, cada uma com habilidades diferentes.

Conseguir ultrapassar os níveis de Rainbow Laser Disco Dungeon não é fácil, temos que usar as armas fora do padrão com sabedoria, pois todas elas vêm com uma quantidade limitada de munições. Podemos alternar entre as armas usando os botões L e R para a mão esquerda e direita, respectivamente. Como o nome sugere, Rainbow Laser Disco Dungeon gira em torno da música, contando com uma playlist de doze faixas, cada uma bem cativante. Vários elementos do jogo respondem ao ritmo da música, como os obstáculos e projéteis e até as nossas próprias armas reagem à música. Antes de iniciar um jogo, podemos escolher qual faixa queremos a tocar de início e se queremos que esta repita ou siga para outras quando terminar.

O jogo em si é bastante simples de jogar, mas é um daqueles jogos que é difícil de dominar. A jogabilidade nunca é injusta, mas este é um jogo arcade e como tal tem como objetivo retirar o máximo de moedas dos jogadores possíveis. Felizmente existem alguns níveis de dificuldade que ajudam a evitar que o jogo se torne simplesmente frustrante.

Visualmente é simples, lembrando muito os jogos de arcade antigos e com o tempo consegue tornar-se um pouco cansativo para os olhos. Felizmente, podemos desligar algumas opções para tornar o jogo menos agressivo visualmente. Essas configurações também são ótimas para quem pode sofrer de epilepsia já que não tenho duvidas que este é o jogo que não vão querer jogar se sofrerem desses problemas. Rainbow Laser Disco Dungeon é um jogo simples e pequeno com que podemos gastar algumas horas e ideal para queimar uns minutos na Switch. Se procuram um jogo do género e com um foco particular na música, esta é uma boa proposta, no entanto há concorrência forte no mercado.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

ComboCaster